Magritte
Search e Contactos
Blogger

Feed Tugir Google Reader
Google


View blog authority

Home Page
Página Principal


Portugal

Mail@Mail:
Geral Tugir
Luis Novaes Tito [LNT]
Carlos Manuel Castro [CMC]


Portugal 2007



Arquivos
Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007


Apontadores, Alojamentos e Ferramentas
APDeites
APDSI
Blogo
Blogopédia
Blogs no Sapo
Blogservatório
Dead Links
Directório Paralaxe
Frescos
Gartner
NewsFeeder
Posto de Escuta
Trackback
Weblog.com.pt/


Para saber...
Destakes . Today's Front Pages

Estudos sobre o Comunismo
Opus Dei
Grande Oriente Lusitano
News Feed




Blogs

<- A ->
Abencerragem
Abjurado
Abrangente
Abrigo de Pastora
Abrupto
Absolutamente Ninguém
Absorto
Abstracto Concreto
Actos Irreflectidos
Adufe 4.0
Africanidades
Água Lisa (6)
Aguarelas de Turner
Alberto Velasquez
Aldrabas, Batentes e Fechaduras
Alfragide XXI
Algures Aqui
Aliviar o Pensamento
Almocreve das Petas
Um Amor Atrevido
Amicus Ficaria
O Amigo do Povo
Anarca Constipado
Arcádia
Ardelua
Arrastão
Arroios
A Arte da Fuga
Arte de Opinar
O Artolas
Aspirina B
Atento
Atribulações Locais
Átrium
Avatares de um Desejo
Avenida Central
Axonios Gastos

<- B ->
A Barbearia do Senhor Luís
Bazonga da Kilumba
Bem pelo contrário
Bica e Bagaço
Bichos Carpinteiros
O Bico de Gás
Bisca dos 9
Blasfémias
Blogame Mucho
Blogdozé
Blog Operatório
Blogotinha
Bloguítica
Blue Lounge
Bomba Inteligente
Bonfim
Briteiros
Butterflies & Fairies

<- C ->
O Cachimbo de Magritte
Caetera
Cais da Linha
Câmara Corporativa
Canhoto
Cão com Pulgas
Carlos Alberto
O Carmo e a Trindade
Carreira da Índia
A Causa foi Modificada
Causa Liberal
Causa Nossa
Mas Certamente que sim
Cinco Dias
Claro
Click Portugal
Cogitando
Confraria das Bifanas
Congeminações
O Condomínio Privado
Contra Capa
Corta-Fitas
Crítico
Crónicas Alfacinhas

<- D ->
Dar a Tramela
Descrédito
Despertar da Mente
A Destreza das Dúvidas
Destak
Devaneios Desintéricos
2 + 2 = 5
2 Dedos de Conversa
Defender o Quadrado
Dia da Espiga
O Diplomata
DoteCome Blog
- 273,15º C

<- E ->
Economia & Finanças
Elba EveryWhere
E.N 101
Ensaio Geral
Errante
Escaninho
O Escudo
Espumadamente
Esta Lisboa que eu Amo
Estrada Poeirenta
Estranho Estrangeiro
Expresso Conspiracy
Expresso Direcção

<- F ->
Faccioso
Fayal
Faz-te ao Largo
Filhos Perdidos
Fim de Semana Alucinante
Food-i-do
Foram-se os Anéis
A Forma e o Conteúdo
Forum Campo de Ourique
Forum Cidadania
Forum Comunitário
Freelance
French Kissin'
Fumaças
O Futuro Presente

<- G ->
Galo Verde
Gazeta Lusitana
Geração Rasca
Gestão/Marketing
Glória Fácil
Grande Loja Queijo Limiano

<- H ->
Há Mouro na Costa
Hoje há Conquilhas
O Homem do Leme

<- I ->
Ideias Soltas
Ilhas
A Ilusão da Visão
In Absentia
Inclusão e Cidadania
Incoativo
Incontinentes Verbais
Insinuações
O Insurgente
A Insustentável Leveza
Íntima Fracção

<- J ->
Jardim de Luz
JNPDI
João Soares
Jornalismo e Comunicação
JS Famalicão
JS Tomar
O Jumento

<- K ->
Klepsýdra
Kontrastes 2.0
Kontratempos

<- L ->
Lapas do Almonda
Legalices
A Lei do Funil
Letras com Garfos
LiBlog
Linha de Cabotagem
Linha de Conta
Lisboa Lisboa
LisbonLab
Lisbon Photos
Da Literatura
Lóbi do Chá
Loja de Ideias
Luminiscências
Lusofin
Luz e Dias

<- M ->
Macroscópio
Mader Focar
Mais Actual
Malaposta
Manos Metralhas
Mar Salgado
Margem Esquerda
Margens de Erro
Marquesa
Marretas
Ma-Shamba
Mau Tempo no Canil
Meia Laranja
Meia Livraria
Memória Virtual
Minha Rica Casinha
Miniscente
Miranda e Eu
Miss Pearls
Mitos Rurais e Urbanos
O Mocho II
A Montanha Mágica
Mudar a Máquina do Estado...
Muito cá da Casa
O Mundo Perfeito
Mundo Pessoa
Murcon
Murro no Estômago

<- N ->
Nada mais Claro
Nelsu, uma preta!
Nimbypólis
A Nossa Rádio
Os Nossos Queridos Jornalistas Desportivos
Notas ao Café
Notas Verbais
Nova Floresta

<- O ->
Objectiva 3
Ocasionalidades
Office Lounging
Oito Cinco Oito (858)
Ondas 3
On the Road Again
Opinar para Avançar
A Origem das Espécies

<- P ->
Palavras de Ursa
Pantalassa
A Par e Passo
A Partir de Inglaterra
Passado/Presente
Os Pássaros
Pé de Meia
Pedro Santana Lopes
Penamacor
Penduras
Pensamentos
Pequenos Nadas
O Perdigueiro
O Plagiário
Poeta sem poesia
Poetry Café
Política Maluca
Eu sou o Politicopata
Ponte Europa
Ponto Média
Pornograffiti
Porto das Crônicas
Por Tu Graal
Portugal dos Pequeninos
Do Portugal Profundo
Povo de Bahá
PS Ajuda
PS Belém
PS Lumiar
Publicista
Pura Economia
Puro Arábica

<- Q ->
Quarta República
Quase em Português

<- R ->
RandomBlog02
The Record Keepers
Regi Linda
Relações Internacionais
Respirar o Mesmo Ar
O Restaurador da Independência
Retórica
Retorta
Revisão da Matéria
Rititi
A Rosa
Rua da Judiaria

<- S ->
Santa Terrinha
Saude, SA
Sem Estrada
Setairis
Sinais Tortos
Sobre o Tempo que Passa
Solidariedade e Cidadania
A Sombra da Bananeira
A Sombra do Convento
SOS Acriticismo
Substrato
Suspeitix

<- T ->
Tasquinha
Tempo dos Assassinos
O Tempo das Cerejas
Timshel
Tomar
Tomar Partido 2
Toxana
Tralapraki
31 da Armada

<- U ->
Último Reduto
Ultraperiférico

<- V ->
Vento Sueste
Véu da Ignorância
A Vida Breve
Vida das Coisas
25 centímetros de neve
VoxBlogs Magazine
A Voz do Povo


RIP
<- A ->
Abnegado
Abrir Lisboa
Adufe
Água Lisa (0) (Bota Acima)
Água Lisa (1)
Água Lisa (2)
Água Lisa (3)
Água Lisa (4)
Água Lisa (5)
<- B ->
Barnabé
Blogolento
Bombyx Mori
<- C ->
O Carimbo
Cidadania Europeia
Cidadão Livre
Cidadãos por Lisboa
<- D ->
O Desenvolvimento Sustentável
<- E ->
O Espectro
Estaleiro
<- F ->
Forum Cidade
<- G ->
Guterres 2006
<- J ->
Janela para o Rio
Jaquinzinhos
O Jumento (Blogdrive)
<- M ->
Manuel Alegre Campanha
Manuel Alegre-Alargar a cidadania
Manuel Alegre - O Quadrado
Manuel Alegre(SG-PS)
<- P ->
O País Relativo
O Pastelinho
Penduras (antigo)
Pulo do Lobo
<- S ->
SIM (Portal)
De Socas nos Pés
Super Mário
<- T ->
Ter Voz
Terras do Nunca
Tratado da Constituição Europeia
<- W ->
Westerpart
<- V ->
Victum Sustinere
Viva Espanha
Votaria SIM
Vozeirão Virtual
<- X ->
Xicuembo


Portal do Governo - Programa XVII Governo (PDF)
- Programa Eleitoral PS (PDF)

Presidência da República

Comissão Nacional Eleições . TuCows

C/Net . TuCows

Apdeites . PTbloggers

You Tube . Metacafe

BlogPulse . BlogIceRocket

SNAP . SNAP

Google Search . Dir M Busca

Blog Search . Technorati

UEFA

More blogs about http://tugir.blogspot.com


Jiminy Cricket

Sitemeter Summary Sitemeter Referrals Sitemeter Gráfico Contador (ext) Imagens Webmail Blogger www2 Dicionario




Comunicação Social (Portuguesa)
Jornais
Açoriano Oriental
Antena 1 (P. Rolo Duarte)
A Bola
Correio da Manhã
Democracia Liberal
Destak
Diário dos Açores
Diário de Aveiro
Diário Digital
Diário Económico
Diário de Notícias
Expresso
Fábrica de Conteúdos
O Jogo
Jornal do Fundão
Jornal de Negócios
Jornal de Notícias
Lusa
O Primeiro de Janeiro
O Público
Rádio Clube Português
Rádio Comercial
Record
RTP
Sábado
Sapo XL (ver SIC directo)
SIC
SOL
TSF
TVI
TVNet
Visão
SICn ao vivo
SICn ao vivo


Comunicação Social (Estrangeira)
Jornais
Al Jazeera English
BBC
CNN
Le Figaro
Google News
Guardian Unlimited
Lisbon Times
Le Monde
El Mundo
MSNBC
NASA TV Public Channel
The New York Times
El Pais
Reuters
Time
The Times
USA Today
Veja


Outros WebSites

Ingrid Betancourt
Ingrid Betancourt

Liberdade Sequestrados FARC
Assinaturas Sequestrados FARC
Referências Sequestrados FARC

Stop Executions
Stop executions now

1º Aniversário TUGIR
1º Aniversário
Post Aniversário
Textos Blogs



2º Aniversário TUGIR
2º Aniversário
1º Post Aniversário
2º Post Aniversário
3º Post Aniversário
Textos Blogs



Jorge Sampaio
Comunicação de 2004-07-09
(Sampaio - Comunicação ao País)


Jorge Sampaio
Comunicação de 2005-03-12
(Sampaio - Posse XVII Governo)


Jorge Sampaio
Comunicação de 2004-12-10
(Sampaio - Dissolução AR)


Jorge Sampaio
Comunicação de 2005-07-17
(Sampaio - Posse XVI Governo)


José Sócrates
XV Congresso PS 2006
(Sócrates - Encerramento)


Aníbal Silva
Intervenção de 2006-03-09
(Silva - Tomada de posse)


Internacional

Tony Blair
Intervenção de 2005-06-23
(Blair - Parlamento Europeu)


Tugir em português
Magritte


online
domingo, dezembro 31, 2006
 
[1.622/2006]
Óptimo 2007!

Caro Luís,
É bem verdade que não recebemos nada por aqui escrever. Como daqui a pouco vou para a capital da ilha, se encontrar por lá uma daquelas instituições criadas nos últimos tempos para pedir empréstimos, terei o cuidado de apresentar o papel, para pedir o seguinte empréstimo para 2007: agradecemos a possibilidade de nos poderem facultar um empréstimo para tecer loas a esse grande timoneiro, todavia não estamos disponíveis, muito menos para iludir as pessoas. Por isso, continuaremos a escrever gratuitamente e sempre com Liberdade!
Ao meu companheiro de blogue e bom amigo Luís: votos de um óptimo 2007, que se entregam aos restantes elementos da família Tito, assim como desejo às restantes pessoas com quem, por aqui e noutros blogues, vamos estabelecendo contacto um Óptimo 2007!
Para o ano há mais escritos, que é como quem diz, dentro de algumas horas.
Boas saídas, melhores entradas.
CMC

Etiquetas: , , , , ,

6:35:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (3)




 
Smille Tugir[1.621/2006]
Nota de fim-do-ano

Tal como já anteriormente informado, este Tugir em português não recebe qualquer subvenção, subsídio, apoio monetário ou em género.
No entanto, dado que tive o privilégio de ser enquadrado por três anos de domínio BESCL, que me tratou da saúde e me cobriu de amabilidades revanchistas, retribuo agora com a publicação de um esclarecimento a pedido do próprio R Salgado:

"Antes do término de 2006 e de forma a iniciar 2007 sem quaisquer equívocos, esclareço que a escritora Best Seller, Carolina Salgado, não faz parte do meu agregado familiar.
Na verdade, a linhagem Salgado assenta num só nome enquanto que a de Carolina se compõe por Sal, do lado do pai e Gado do lado da mãe.
RS
"


Fica o esclarecimento com renovados votos de excelente 2007.
LNT

Etiquetas: , ,

6:14:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
Magritte[1.620/2006]
2007

Ao contrário dos balanços feitos nos anos anteriores, opta-se, hoje, por perspectivar o ano que aí vem.

Amanhã, dia 1, mais um alargamento da UE. Não se deve considerar histórico, pois trata-se de um completar do alargamento feito em 1 de Maio de 2004. Bem-vindos: Bulgária e Roménia!

A partir de amanhã a Alemanha assume a Presidência da UE e do G8. Duas conduções importantes, visando a primeira o relançamento do Tratado Constitucional, enquanto a segunda tem por lema "Crescimento e Responsabilidade", merecendo, e bem, África uma atenção especial.

Em Fevereiro haverá novo referendo da IVG e penso que desta vez os portugueses dirão maioritariamente SIM, pela dignidade Humana.

Em França, em Abril e Maio (segunda volta), felizmente, vai ocorrer mudanças no Eliseu. Penso que haverá uma disputa presidencial renhida, mas Ségolène deve vencer. E a vitória de Ségolène será importante não só para arrancar a França da letargia em que se encontra, como para impulsionar a UE, como um todo, em vez de contar só com alguns países, como defende e quer o principal candidato da direita. Ségolène assumirá, seguramente, no Eliseu o património do melhor socialismo francês contemporâneo, desenhado e efectuado por Mitterrand e Delors.
Magritte
No fim do ano, em Novembro, o congresso do Partido Comunista Chinês. O que sairá do magno sarau da potência emergente? Segundo documentos há dias conhecidos, a segurança no este asiático domina as preocupações chinesas, dado a concertação de posições entre Japão e EUA naquela zona do globo. Como se traçará a linha de diálogo entre Pequim e Pyongyang? Provavelmente ficará na mesma. E, a nível interno, continuará o congresso do PCC a considerar que só falta o ovo Taiwan no seu cesto, depois de recolhidos os ovos de ouro Hong Kong e Macau? Qual a perspectiva económica a assumir, face ao aumento do barril de petróleo, ouro negro que sustenta as taxas de crescimento na casa dos 10% ano? É um congresso a seguir com atenção.

Nos EUA, ficará mais claro quem será candidato nas primárias, que arrancam em Janeiro de 2008. Se do lado Republicano tudo parece encaminhado para um duelo McCain/Giuliani, do lado Democrata podem surgir várias candidaturas, que não tornarão a disputa a dois, nem deverá ser uma passeio para Hillary. Que deve formalizar a sua candidatura no próximo ano. Talvez lá para o segundo semestre.

No Reino Unido é o momento de viragem. Resta saber quando sairá Blair. Se antes ou depois das eleições locais, de Maio próximo. Estará Gordon Brown à altura da missão? Penso que está. Quanto a Blair, veremos o que fará no Médio Oriente, onde se vai empenhar até ao final do mandato. Penso que sucederá o mesmo com Clinton, por só ter tratado do assunto na recta final da liderança, as sementes lançadas não ganharão grande desenvolvimento no solo político demasiado árido daquela região.
Magritte
Na Rússia, deve conhecer-se no segundo semestre o delfim escolhido pelo Czar Vladimir para ganhar a eleição presidencial a ter lugar na Primavera de 2008.

No grande Médio Oriente, importa apurar o que fará o Irão, com o seu projecto nuclear, se avança ou recua. Talvez a Comunidade Internacional seja novamente convocada a assumir posições mais inflexíveis. No Iraque, nos primeiros meses, o caos deve continuar. Veremos qual o plano que Washington assumirá em Janeiro. Se mais ou menos tropas nas terras do Eufrates e do Tigre. As eleições na Palestina não deverão desfazer o nó existente. Tudo para seguir com precaução, pois ali se joga a estabilidade mundial.

Por cá, a pasmaceira do costume na oposição. À esquerda, a liturgia do costume, mais estáticos que uma coisa imóvel, e, à direita, o forrobodó do costume. No CDS as tricas vão continuar, no PPD os pretendentes do trono vão esperar para ver o desenrolar dos acontecimentos. No entanto, este é o ano do grande teste ao Primeiro-Ministro e ao Governo. Tudo por causa da Presidência da UE no segundo semestre. Passará o Governo no exame? Esta é a grande questão, que tem como pergunta subjacente: compatibilizará o Primeiro-Ministro o ritmo de trabalho europeu que lhe deixa pouco tempo para os assuntos domésticos com a governação intra-muros? Alguém tem de ficar a comandar os destinos internos, e esse comando bicéfalo assentará provavelmente nos Ministros da Administração Interna e da Presidência. Porém, por mais competentes que sejam, não é a mesma coisa do que ser o número um do Governo a capitanear a equipa. Aliás, o PS teve essa experiência em 2000. Veremos o que acontecerá, sublinhando, por outro lado, os marcos que a Presidência portuguesa pode deixar: como a continuidade do relançamento do Tratado Constitucional e, sobretudo, a Cimeira UE/África.
CMC

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , ,

1:46:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (2)




 
Happy 2007[1.619/2006]
Deste que vos preza

Fecho o ano como se estivesse junto de todos os orixás e perante Iemanjá. (*)
Deixo passar as sete ondas que limpam o que já lá vai e prepararam espaço para os 365 dias que vão chegar.

Deixo para todos os que por aqui passam votos sinceros de um feliz e melhor 2007.

Em especial para o meu parceiro de Blog que anda pelos encantos da Ilha Grande, com um afectuoso abraço.

Em especial também para todos os que têm sido grandes e pachorrentos companheiros desta escrita, tanto para os do acordo, como para os do contraditório e da polémica, um voto de esperança para que em 2007 possamos fazer mais na contínua defesa das nossas convicções.

Em especial para os que se julgam inimigos, para quem espero que recebam, em dobro, aquilo que me desejam.

Tenham um excelente 2007.
be happy
LNT
(*) É como se por aí estivesse, Catatau.

Etiquetas: , , ,

3:00:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (2)



sábado, dezembro 30, 2006
 
Morte Saddam[1.618/2006]
Ignomínia

O termo é suave porque em final do ano não apetece o mais apropriado. O assassinato "legal" com que transformaram um torcionário em mártir serviu unicamente para duas coisas:

1ª - Para comprovar que a acção no Iraque foi um acto de vingança desprovido de qualquer sentido moral e sem qualquer outro objectivo senão demonstrar ao Mundo que Bush e os seus apaniguados são poderosos e fazem do nosso Planeta aquilo que entendem. Para eles a civilização só existe nos seus próprios moldes, que pelos vistos continuam a ser os do velho Far-West. Não cabem nos seus conceitos os princípios da Lei Internacional.

2ª - Para demonstrar ao Mundo "dito civilizado" a imensa hipocrisia em que vivemos cada vez que dizemos não estar dispostos a abdicar dos nossos princípios civilizacionais.

Não consigo compreender o silêncio dos que ontem defendiam, com unhas e dentes, os princípios que regem os princípios do lado de cá do Planeta ao tratarem as caricaturas do Profeta. Contam-se pelos dedos os que, desses, agora levantam a voz ao verem quebrado o mais básico de todos os princípios europeus. Será que os que apoiaram a intervenção absurda no Iraque concordam igualmente com a pena de morte?

Não lhes chegou a morte e a destruição desnecessária de um País, baseada numa imensa mentira (há quem diga que em solidariedade internacional com os aliados), para agora também admitirem este ataque a um dos fundamentos da nossa civilização?
Sentirem-se um dos algozes encapuçados não lhes tira o sono?
LNT

Etiquetas: , , ,

11:59:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (2)




 
ETA
[1.617/2006]
Como era de esperar, a ETA volta a atacar

Uns dias antes da data de cessar-fogo, em Março deste ano, escrevia-se neste blogue:
Quer parecer-me mais um pedido de tréguas durante uns tempos, a organização do grupo pode estar debilitada e eis um momento para reformulação, lançando, para o exterior, alguma vontade de dialogar, sem ter muita vontade disso. Pois, de duas uma, ou a ETA renuncia à violência, aceitando a situação presente, e abdica da sua luta de um País Basco independente, ou continua a perpetrar actos hediondos, na busca de um Estado independente.
Hoje, foi dia da ETA reaparecer, da forma mais hedionda que se lhe conhece.
Veremos o que se segue.
CMC

Etiquetas:

8:42:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (1)




 
forca[1.616/2006]
A legitimidade apregoada foi enforcada

Muito do que se apregoou e defendeu em 2003, como legítimo para intervir no Iraque, sucumbiu na madrugada de hoje. Um cadafalso, apresentado como instrumento de Justiça, não fez Justiça nenhuma. A forca apenas reiterou os crimes perpetrados pelo ditador hoje assassinado em nome de uma Justiça que de justa nada tem. Como diria Lampedusa, foi preciso que tudo mudasse para tudo ficar na mesma.
Estranho como vários políticos ocidentais se congratularam com a morte do tirano de Bagdad.
Será que estes líderes desconhecem que a Justiça, em ditadura e democracia, é distinta? Que na primeira não há espaço para uma defesa digna, por mais atroz que seja o réu, pois está-se perante um julgamento premeditado e consumado à partida - como o julgamento do déspota iraquiano estava, e em Democracia o visado garante as suas mais elementares condições de Justiça?
Hoje não me pareceu que certos líderes democráticos, que vi e ouvi, tivessem presente esta elementar e essencial noção do que é Justiça em Democracia e em tirania. Lamentável.
CMC

Etiquetas:

7:54:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)



sexta-feira, dezembro 29, 2006
 
Iraque[1.615/2006]
O que mudou na Justiça iraquiana?

Desde que o ditador de Bagdad foi deposto em 2003 muito mudou no Iraque. Infelizmente, numa das áreas que mais devia ter mudado, na Justiça, tudo continua na mesma.
A Justiça do Iraque pós-Saddam é igual à Justiça dos tempos de Saddam, tudo se resolve com pena letal.
Em suma, em termos de Justiça, no Iraque, nada mudou.
CMC

Etiquetas:

9:36:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (4)




 
Bailinho[1.614/2006]
Mais um episódio digno do Carnaval

Como sempre, os bailinhos do senhor da Pérola não param. Deve estar a preparar-se para o final do ano.
Será que o Diabo vai deixar de contar com um cronista?
CMC

Etiquetas:

4:28:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
lápis azul[1.613/2006]
Primeiras medidas do Presidente reeleito

Aqui está uma das primeiras medidas do pseudo-biblista-bolivarista depois da reeleição no início do mês.
O lápis azul funciona na Venezuela, pois todos aqueles que se opõe ao mais-do-que-democrata señor de Caracas, sujeitam-se a ficar sem emissão.
Dos poucos fogachos democráticos que ainda existem, estes estão a ser cerceados, pois são um obstáculo ao putativo desenvolvimento. O tal que de tão desenvolvido apenas promove miséria.
Assim, qualquer dia, não resta outra opção aos telespectadores, que não seja esse ultra imparcial canal, que tem marca do pseudo-biblista-bolivarista, e no qual tem um programa semanal, comunicando com os seus compatriotas num monólogo durante horas a fim.
Tudo e todos aqueles que não apoiam o señor são considerados golpistas. Grande conceito de democracia que o pseudo-biblista-bolivarista tem.
A Venezuela bem precisa de um novo Bolívar, que a liberte da miséria que a governa.
CMC

Etiquetas:

4:12:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
Vaca[1.612/2006]
Das sensações abobanadas

Quando de repente olhamos para o macaquinho mais pequeno e vemos que já faz dezanove anos, ficamos assim, a modos que abobanados, não é?
E os beijinhos que temos gastam-se nas bochechas fofas dessa Gugas.
LNT

Etiquetas:

3:38:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (1)




 
 [1.611/2006]
Das hiper-ligações e do conceito de Rede
na Comunicação Social


Não deixa de ser interessante verificar que o link que tinha sido feito esta madrugada no texto anterior (entretanto substituído pelo que agora comporta) foi anulado pelo o Público, tendo ficado a apontar para uma página vazia.

Mais interessante ainda é verificar que o texto do o Público para onde apontava tinha a fotografia de Bush e agora todos que o o Público disponibiliza só apresentam a de Saddam.

A comunicação social portuguesa continua a perceber mal a lógica das hiper-ligações, o que é pena e revela pouco respeito pelos seus leitores e utilizadores.
LNT

Nota:
Se seguirem o link que esta madrugada tinha sido estabelecido no texto anterior verificarão que agora se destina a uma página vazia.
Esse link ainda
existe na página para que agora apontamos. (Textos relacionados: Saddam pode ser executado no fim-de-semana)

Etiquetas:

3:12:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
Forca Pena de morte

[1.610/2006]
Selvajaria

Quer entendam, quer não, as diferenças civilizacionais de cada uma das margens do Atlântico esbarram em conceitos fundamentais.
Na Europa há muito que se entende que ninguém tem o direito de mandar matar legalmente. Do lado de lá, como se sabe, a prática e a filosofia são diferentes.
A pena de morte aplicada e a caminho de ser executada é um mau princípio civilizacional e um mau fim para a insanidade que, em nome da nossa civilização, se desenvolveu no Iraque.
O facínora devia ter sido julgado num tribunal que não permitisse a barbárie.
Isto é um atentado aos nossos princípios e deveria ser uma vergonha para todos os europeus que alinharam com Bush.
LNT

Etiquetas:

3:41:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (2)



quinta-feira, dezembro 28, 2006
 
UE[1.609/2006]
A situação que não serve ninguém

Apesar de não ter uma leitura, a priori, coincidente com a de Luís Naves, pois interpreto este artigo como quase digno dos pergaminhos de uma concepção estrutural de Hoxa, de que a UE está num mundo isolada de tudo e de todos, como se essa coisa denominada de globalização não existisse, concordo na generalidade com a interpretação de Luís Naves, que desmascara o discurso apresentado.
O Tratado de Nice, que agora está em vigor, não serve ninguém. Ficar de braços cruzados é a opção ideal ou conveniente? Nem é uma coisa nem outra. Pelos vistos, o cronista, prefere deixar tudo como está, como se estivéssemos bem.
CMC

Etiquetas:

7:29:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
Selos Madeira[1.608/2006]
Despacho da redacção

Isto de ter um enviado especial para acompanhar o fogo de artifício da Pérola do Atlântico numa altura em que o marketing pretende mudar esta designação para Esmeralda Verde, e em que o eucalipto gordo secou quase toda a floresta Laurissilva que cobria as escarpas ao tempo da descoberta, é coisa de que nem todos os Blogs se podem gabar.
O Tugir em português tem destas coisas e uma cobertura do pirotécnico em entrada de ano foi motivo mais que suficiente para a deslocação.
Para já, e enquanto a reportagem sobre o esbanjamento do que resta do OE da Capital do Império em luzinhas flamejantes aguarda, o nosso enviado especial deu novas de um Pároco de Câmara de Lobos (que não fala brasileiro), e, pasme-se, porque essas não eram matérias que o levaram à Pérola, das eleições "amaricanas" a realizar em 2008 e das ralações entre Minsk e Moscow.
Esperava-se neste interim que a cobertura informativa se centrasse sobre os magnos assuntos insulares, como, por exemplo, informar que no séc. XVII já o actual Palácio do Governo Regional foi construído para ser a Misericórdia e Hospital do Funchal, função que ainda hoje (aproximadamente) mantém, ou falar da capital de acolhimento da esmagadora maioria dos naturais da Madeira que é, como se sabe, a Caracas de Chavéz.
Segundo Don Pacheco, o Pereira dos Blogs, os Blogs políticos são subsidiados e como tal deverão prestar contas pois isso é relevante e instrutivo. Em sequência, aqui fica o recado para o nosso enviado especial ao foguetório do Funchal:
- Justifique esta viagem de serviço paga com os subsídios do Tugir fazendo cobertura noticiosa que diga unicamente respeito ao Bokassa português, ao fogo de artifício que se prepara e à terra onde se aloja a diáspora madeirense.
LNT

Etiquetas:

7:21:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (3)




 
edifício Gazprom[1.607/2006]
A paulatina e sólida monopolização da Gazprom


Como aqui se assinalou, as relações entre Minsk e Moscovo estão à beira de provocar nova crise na Europa Central, nomeadamente no último Estado autocrático europeu.
Depois de no ano passado os episódios que agora se repetem na Bielorrússia terem sucedido na Ucrânia, esta medida da Gazprom vem acicatar, um pouco mais, os ultra-dependentes do gás russo, do qual, todos nós, cidadãos europeus, estamos, mais ou menos, dependentes. Por enquanto, neste canto ocidental do Velho Continente, não somos muito afectados. Só o somos em parte, ainda é muito pouco sentido, pois ainda estamos longe de ter sido dominados pelo monopólio da Gazprom. Até porque, a Argélia e a Nigéria são fontes energéticas fornecedoras deste lado ocidental onde nos encontramos.
Todavia, importa salientar a inteligência dos estrategos russos. Exímia e segura, de acordo com os seus desideratos. Primeiro limparam a casa, com a condução à falência da rival Iukos e a detenção do seu líder, ao bom estilo russo - tanto czarista como soviético, conduzindo-o para um degredo algures na Sibéria. Depois, ameaçam, e penalizam, os Estados vizinhos. A Ucrânia em 2005, a Bielorrússia em 2006.
Os alemães, que não são parvos, têm estado nesta jogada de "imperialização" russa. Não sei se a factura não lhes sairá cara, que é como quem diz, nos sairá, a todos nós, cidadãos europeus, cara. Mas que a posição de monopólio da Gazprom se vai consolidando, isso é um facto. E o poder reside em Moscovo, mesmo que a direcção do grupo conte com alguns alemães, como o antigo Chanceler, que teve um papel importante nesta união entre Berlim e Moscovo.
O Presidente da Comissão Europeia já deu sinais, entrelinhas, de que o problema já não bate à nossa porta, mas está, sim, no seio da nossa casa comunitária e, por isso, a resposta ao desafio/problema deve ser conjunto. Todavia, os Estados-membros preferem decidir por si, perdendo o conjunto da UE força, nas negociações que deve estabelecer com a Rússia, podendo esta, por conseguinte, negociar a seu bel-prazer com cada um conforme lhe apetecer. Os mais fortes podem "safar-se" (leia-se: Alemanha e França), os outros não.
Infelizmente, alguns países estão pouco sensíveis à adequada e necessária perspectiva do Presidente da Comissão, de lidar as questões energéticas de modo concertado, por forma a obtermos a segurança necessária que 500 milhões de pessoas precisam.
Enquanto os egoísmos nacionais se sobrepõem aos comunitários - e somos todos lesados!, o gigante russo avança e consolida o seu poder de monopólio.
Peritos como são, ou não fosse Pavlov russo, Moscovo só apertará os calos quando estes tiverem de ser apertados, e, nesse momento, a dependência já será elevada, de modo que teremos de nos sujeitar ao que na capital russa entenderem por bem o que devemos pagar. Tal como fizeram com a Ucrânia e agora fazem com a Bielorrússia.
Mais do que nunca, em matéria energética, precisamos de uma política comum, sob pena de sermos, a breve prazo, mais uma das peças de dominó a ser conquistada pela poderosa Gazprom.
CMC

Etiquetas:

6:38:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
EUA[1.606/2006]
Rumo a 2008

Giuliani surge, no início do mês de Dezembro, como o grande favorito do lado Republicano.
Do lado Democrata, Hillary continua a merecer mais confiança.
Apesar de ainda ser cedo, e muita água ainda ter de passar por debaixo da ponte, Hillary continua como a grande favorita do lado Democrata, e do lado dos Republicanos, as primárias deverão ser mais disputadas, o que dará, no fim da contenda, mais força ao vencedor. Continuo a pensar que McCain terá mais hipóteses do que Giuliani. Ver-se-á!
Para acompanhar
CMC

Etiquetas:

3:14:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
símbolos[1.605/2006]
Presidenciais aquecem

Até Novembro 2008, devemos contar com uma grande campanha eleitoral nos Estados Unidos. Depois de oito anos de um duplo mandato presidencial para esquecer, tanto do lado Democrata como do Republicano são muitos os que querem ir para a Casa Branca fazer melhor, muito melhor, do que o actual principal inquilino. Independentemente do vencedor, creio que isso sucederá. Pelo menos a ter em conta os nomes que se perfilam dos dois lados.
No campo Republicano, o ex Mayor de Nova York, Giuliani, e o Senador do Arizona, McCain, perfilam-se como os favoritos nas primárias do partido, e as suas equipas de campanha já estão no terreno a preparar a eleição de 2008.
Do lado Democrata, ainda na ressaca da vitória das intercalares, avultam-se candidatos, dos quais, a Senadora de Nova York, Hillary Clinton, representa a esperança para muitos, sobretudo os saudosos da próspera década de 90. Obviamente ninguém espere uma 'dose' igual.
Um senador do Illinois, Obama, perfila-se e, enquanto este testa a sua já elevada popularidade, o antigo candidato a Vice-Presidente, em 2004, John Edwars, anuncia a sua candidatura às primárias do Partido Demorata.
Edwards foi uma agradável e grande surpresa em 2004. Preferia que ele tivesse sido o candidato ao apagado e desastrado Kerry, mas o marido da luso-descendente triunfou contra muitas expectativas iniciais.
Edwars pode ser um candidato que poderá disputar a corrida e torná-la emotiva até ao fim, mas não antevejo o sucesso pretendido.
Gostaria de o ver como Vice de Hillary.
Isso será determinado pela vontade dos filiados e simpatizantes do Partido Democrata.
O grande alívio, porém, será a não recandidatura de GWB. Como o mundo precisa de alcançar esse dia quanto antes!
CMC

Etiquetas:

2:35:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (1)




 
capa Tribuna da Madeira[1.604/2006]
Em quem estaria a pensar o Padre de Câmara de Lobos?

Quem se habitua a tomar, ao pequeno-almoço, o DN e/ou o Público, na Pérola, tem de esperar pela hora depois do almoço para os adquirir. Até lá, só os jornais regionais e os desportivos nacionais. Coisas de distribuídoras... Sinceramente, às 15 horas, hora da compra dos jornais, com os hábitos de leituras entretanto criados, com o desaparecimento dos vespertinos, quem é que compra jornais? Não esquecendo a informação que a televisão e a net fornecem na hora, em especial a última. Quase que se convida à não compra, pois as notícias da manhã, à tarde, já parecem ter ganho séculos. Salvam-se as opiniões, que, todavia, em Portugal, já se tornam repetitivas, tantas são as vezes, assim como os anos, a ler os mesmos de sempre.
Adiante!
Hoje, na capital da Pérola, indaguei em várias lojas e bancas pelos referidos jornais. O que, no entanto, mais marcou foi a capa do Tribuna da Madeira, que em letras garrafais destacava o comentário de um Padre de uma paróquia de Câmara de Lobos, que em entrevista ao semanário local manifestou haver políticos que precisam de reforma. Não sei porquê, por coincidência não creio, mas pensei logo no poder regional. Como a frase se aplica tão bem.
Não comprei o jornal, e na entrevista, publicada na edição online, não se encontra a parte da entrevista que dá direito de capa.
CMC

Etiquetas:

12:15:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (1)




 
Gerard Ford[1.603/2006]
Ford

Gerald Ford foi presidente dos EUA entre 1974 e 77.
Vice-Presidente dos Estados Unidos, assumiu a presidência quando Richard Nixon foi destituído do cargo, na sequência do escândalo Watergate.
Deixou a presidência com a eleição de Carter.
Ford marcou a História americana com a retirada das tropas no Cambodja, com a declaração do fim da guerra do Vietname, com a decisão de não intervenção em Angola (1975), com a aproximação à então URSS (Brezhnev) para negociações sobre o desarmamento e com a consequente recessão económica em que estas medidas embrulharam os Estados-Unidos.
Liderou um momento alto da política externa norte americana (acordo Israelo-Egípcio) onde sobressaiu Henry Kissinger que já transitava da presidência Nixon e foi no seu mandato que George Bush foi nomeado director da CIA e Donald Rumsfeld Secretário da Defesa.
Morreu ontem com 93 anos.
LNT

Etiquetas:

12:03:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
Bailinho da Madeira[1.602/2006]
Carta insular

Nada como o findar do ano para se ser surpreendido. Com que então o meu caro parceiro de Blog anda por terras estrangeiras em alturas de aperto nacional, a comemorar com bolo de caco e junto ao monumento da autonomia do Alberto João, os cortes orçamentais que a Capital do Império decidiu.
Muito me contas, meu caro, dos passeios de teleférico, esse bem essencial que os meus impostos pagaram e das estradas, viadutos e túneis que vão dar à fronteira da Pérola do Atlântico, para as bandas de Porto Moniz.
E dás-me novas, meu caro camarada Carlos, da tia Lolyta que tem andado tão arredada deste Tugir, e que se mostra saudosa da Meia-Praia, das cadelinhas e da chaputa da costa.
Pois fica sabendo que prezo saber-te de saúde nesse naco de rocha acima do nível do mar e em tão boa companhia, mas cuida de te protegeres do frio do alto com umas ponchas que deverás beber à saúde deste teu sacrificado amigo a quem só sobrou, depois do Natal, umas achas para manter a lareira acesa na burguesa Lisboa.
Não te exponhas em demasia porque o Bokassa do Atlântico se te apanha a jeito manda-te borda fora e se voltares a encontrar a tia Lolyta dá-lhe saudades.
Um abraço para ti e regressa escorreito, moço, que 2007 já está aí à porta.
LNT

Etiquetas:

12:01:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (5)



quarta-feira, dezembro 27, 2006
 
Israel[1.601/2006]
Má opção de Israel

De construir um colonato na Cisjordânia, contra o estabelecido no Acordo entre as diversas partes.
Como sempre, dizem os fanáticos, a UE e os EUA apoiam Israel, como aqui se pode ler.
CMC

Etiquetas:

11:44:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
Madeira[1.600/2006]
Da Pérola

Música (Som do Tugir em português)


Caro Luís,
Nesta semana de aparente remanso, pois labor não falta, mesmo em período de ócio, hoje desci da montanha, onde frio bate sem pedir licença, e fui até à cidade, quente e bela, como sempre.
Uma volta, de manhã, à "estranja", para matar saudades. O teleférico, mais uma volta completa ao circuito, com passagem incontornável pelo Monte, constava da ementa do périplo, entre outros afazeres na capital da Pérola.
Aquando do regresso à serra, ainda na capital, qual não é o meu espanto quando dou de caras com a señorita Lolyta, junto da estátua da autonomia, ao fundo da Avenida do Mar.
A galega lá estava, despedaçada do coração, que quase nem me reconhecia.
Depois de saber quem a interpelava, lá me disse: olha o cubano... É verdade, o teu primo está melhor? Num galaico-luso-madeirense por vezes difícil de entender.
Como sempre, tive de dizer-lhe que não era natural da referida ilha do Caribe e desconheço se o déspota de Havana está bom, quanto mais saber se me é parente. As raízes de ambos, por sinal, são no noroeste peninsular... Às tantas, nunca se sabe, e somos todos primos da romântica Inês. Adiante nas questões familiares.
Escrevia eu que vi a señorita Lolyta, despedaçada, insultando o cubano com nome de filósofo grego do continente. O amigo da galega, contou-me ela, o Á-Jota-Jota, começa a sentir-se esfaimado. Então, com estes cortes que querem fazer, na capital do Império, como alguns denominam na Pérola o velho e encantador Olissipo, de tão injustos, consideram os senhores da ilha, quem é que paga as continhas da bela vidinha?
A señorita Lolyta lá chorava, baba e ranho, junto da estátua da autonomia, pedindo aos céus para que os cortes não se efectuem, pois basta ver as ruas da capital da Pérola e notar como já há pessoas a pedir. Coisa, por sinal, que não tinha visto até hoje.
De resto, o tempo lá continua, bom na cidade, frio na serra.
Deixei a señorita Lolyta com um bolo do caco com chouriço. Coisa que nós nem vimos, quanto mais provámos, na Festa que visitámos na Atalaia em Setembro último, e é bom que se farta. Já estou arrependido de não ter comprado mais uns na barraquinha. Trouxe mais um bolo do caco, para o jantar.
Bem, está na hora, de me pirar, pois já me chamam para semeia da semelha.
Ela manda saudações para o sobrinho Luisinho (LNT) e para a amiga do corazón, Lolita,
CMC

Etiquetas:

7:07:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (2)




 
Abrupto[1.599/2006]
Das coisas relevantes e instrutivas

Da leitura diária e habitual do Leonel Vicente que continua a fazer no Memória Virtual a resenha da Blogos no ano de 2006, cheguei a um escrito da autoria de Pacheco Pereira que me tinha passado desapercebido, onde é referido o pagamento de "prof.s" da política no Mundo Blogos.
Não sei onde o autor do Abrupto foi buscar a ideia peregrina e ainda menos compreendo a cogitação de que há Blogs políticos feitos de forma profissional por encomenda. Percebo que um profissional do comentário político, habituado a ser pago para debitar na escrita e nas pantalhas, esteja convencido que outros, por se pronunciarem politicamente, tenham igualmente de ser remunerados, mas estou convencido que Pacheco se engana.
O Tugir em português que é considerado por muitos um Blog político (e por alguns de esquerda) e que muitas vezes é, inclusive e mal, considerado como um Blog do PS (o que é completa inverdade), nunca foi pago por ninguém (o que é pena...) a não ser pelos seus próprios autores e para mais nada serve do que para por em prática o direito de livre expressão que tanto o CMC como eu próprio entendemos exercer.
Satisfazendo Pacheco, espero que esta informação lhe seja relevante e instrutiva, ficando agora a aguardar que seja explicado quem andará a pagar o Abrupto.
Transcrevendo-o:
"No fundo, trata-se de política pura e dura e não de qualquer actividade amadora e lúdica pelo que saber quem paga é relevante."

LNT

Etiquetas:

4:24:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (1)




 
Lisboa
[1.598/2006]
I feel good / Georgia

Ainda o vinil tirado do fundo do baú, em homenagem agora mais desencavalitada da festa de garagem para queimar os calores do Man's, man's world com a mensagem I feel good.
No outro prato, ainda sem ar mas já pronto para mais romance, o aperto de Georgia.
Bye, James Brown.

Música (Som do Tugir em português)

Música (Som do Tugir em português)

LNT

Etiquetas:

2:09:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)



terça-feira, dezembro 26, 2006
 
ex-líder do CDS[1.597/2006]
Mais um que espera por 2008

A direita nacional, hoje, está órfã de líderes, de projectos e rumos. Por isso, o suspirar de muitos pelos tempos áureos, leia-se, de poder, é constante.
No caso do CDS, a História do partido mostra como o regresso dos ex-Presidentes à liderança é devastadora para os regressados.
Regressar à liderança do Caldas, para o ex-Ministro da Defesa é acessível. Excessivamente acessível. Como o CDS está, bastaria um estalar de dedos. Todavia, ainda é cedo para o outrora furor das feiras lusas voltar à liderança do partido que conduziu ao Governo. Falta muito tempo para a eleição legislativa, mais de dois anos e meio, e retomar os comandos do partido neste momento, com um Governo estável e forte, seria dar um tiro no pé e percorrer um deserto árduo, nada agradável de atravessar, sem batalhas políticas por enfrentar.
Obviamente, outras questões se colocam ao antigo líder, desde logo, a possibilidade de um regresso frustrado, por não se atingir o poder em 2009, como se alcançou em 2002, dadas as metas traçadas no Congresso de 1998. O que poderia hipotecar as suas aspirações de poder por mais alguns anos.
Veremos como evolui 2007, sabendo-se, de antemão, que muitos, no CDS e antes de mais no PPD, estão à espera de 2008, por um Primeiro-Ministro mais desgastado, depois de uma atarefada e complexa Presidência da UE - momento que deixa pouco espaço de manobra para o número um do Governo para as questões nacionais.
É possível perceber que até 2008, o outrora furor das feiras, vai andando pelos palcos que permitem uma exposição mediática qb, não desgastando muito, ora comenta quinzenalmente na televisão, ora escreve semanalmente num jornal, de modo a dizer, entrelinhas: eu estou cá.
Se o Primeiro-Ministro sair da Presidência da UE exaurido, muitos são os que saltarão para o confronto político com o chefe do Executivo em 2008, o mais-do-que-provável-ex-futuro-líder é um deles. Até lá, na oposição, a maioria dos pretendentes do poder vai ficar a ver navios, ou melhor, a ver como estes vão navegar, os das lideranças dos partidos, já de si debilitados, e, sobretudo, a embarcação do Governo. Imponente, até ao momento. Mas, nada é eterno. Nem mesmo os diamantes.
CMC

Etiquetas:

9:57:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
Irão[1.596/2006]
O cerco ao projecto nuclear começa a apertar-se

Nestes últimos dias muito se passou no Irão e em relação a este. Primeiro, as eleições locais, que abanaram o poder conservador, com a vitória dos grupos mais moderados.
Um bom sinal da sociedade iraniana, mostrando desagrado com o poder actual. A obsessão pelo nuclear é maior do que o atenuar da pobreza.
Segundo, a sanção unânime do Conselho de Segurança da ONU de sábado passado. Tendo havido uma conversa telefónica prévia entre Washington e Moscovo para concertar posições, para que o Irão termine a breve trecho as suas investida nucleares, 60 dias; caso contrário Teerão sujeita-se a penalizações mais duras, além das já impostas, nomeadamente na proibição de venda de armas ao Irão e o congelamento de uma dúzia de contas no exterior. Provavelmente, não foi por acaso que a decisão do CS surge depois e não antes das eleições.
Agora, as autoridades iranianas ameaçam com o petróleo, na procura de vingar a resolução 1737 da ONU.
O cerco ao poder de Teerão aperta-se. Pequim e Moscovo balançaram em sentido oposto ao desejado por Teerão, o que, por outro lado, permite travar o ímpeto castrense de Washington.
Os próximos três meses podem ser decisivos para a conclusão do programa nuclear iraniano, ou não. Tudo ficará mais evidente a partir de Março. Isto, claro está, se a Comunidade Internacional não regressar à atitude titubeante que exibiu ao longo de quase todo o ano que agora finda.
CMC

Etiquetas:

9:27:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (1)




 
Palestina[1.595/2006]
O futuro da Palestina à sua própria mercê

Os parceiros regionais, neste caso a Jordânia, procuram ajudar, na medida do possível, o conflito palestiniano.
Israel deu bons sinais, ao receber há dias o líder da Autoridade Palestiniana, e continua a dar seguimento aos sinais, concretizando-os, mesmo com as sempre esperadas reticências internas.
Todavia, será um erro, sobretudo do Ocidente, continuar a ostracizar a ala moderada do Hamas, como tem feito até agora. O Hamas é um parceiro fundamental e não acessório para a resolução da crise.
A Palestina, para sair da grave crise em que se encontra mergulhada, precisa de um governo "à alemã", isto é, de uma grande coligação, entre Fatah e Hamas, que permita envidar os esforços necessários para o Estado palestiniano estabelecer-se e singrar. Para isso, são precisos passos no sentido da oportunidade e não no da desconfiança de ambos os lados da contenda. Passos estes, da desconfiança, que têm sido dados em excesso nestes últimos tempos.
Considero que a convocação de eleições não tenha sido a saída mais feliz, mas não é, também, admita-se, a mais infortunada, dado o impasse em que se encontra a Palestina.
A bola, neste momento, está do lado dos palestinianos e, agora, o seu futuro, depende unicamente do que pretenderem para o seu futuro.
Veremos no que dá o encontro de Amã.
CMC

Etiquetas:

9:06:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
Dedos[1.594/2006]
Confissões e desconfiança

Confesso que ainda não entendi totalmente toda esta polémica da TLEBS.
Bem sei que qualquer coisa apresentada como experiência pedagógica considerando cobaias os nossos mais pequenos faz pele de galinha a qualquer mortal, porque, por muito inovador que se pretenda ser, o princípio de realizar experiências com crianças, soa ao pior possível.
Este texto não pretende qualquer ironia.
Só o desconforto imediato sobre "experiências pedagógicas" e a função de alertar tanto para o que o Ministério publica como para aquilo que os que se opõem têm em curso.
LNT

Etiquetas:

7:48:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
lupa[1.593/2006]
O artista em pessoa

Palavras para quê?!
Será que agora várias pessoas vão abrir os olhos?
CMC

Etiquetas:

5:59:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)




 
ZP[1.592/2006]
Boa medida do PSOE III

Caro António,
Não considero a medida do Governo espanhol no sentido que lhe dá, de forçar a sociedade a contar com a presença e participação de mulheres em mais cargos de responsabilidade, mas sim de corrigir um hiato que há muito existe. E, no meu entender, a medida nada tem de pouco democrático, até porque os eleitos para o Parlamento votaram a proposta.
A sociedade evolui, também, e principalmente, por modelação dos elementos Humanos que a constituem. Caso contrário, pouco tínhamos evoluído como Cidadãs e Cidadãos livres. Ainda hoje poderíamos viver nos tempos do Antigo Regime, com a Nobreza, o Clero e o Povo.
A conquista de Direitos é um triunfo da Humanidade.
As mulheres, ainda hoje, mesmo nas sociedades democráticas, lutam por uma convenção social dominada pela concepção masculina. Aos poucos este poder instalado socialmente tem-se esboroado, muito lentamente. É uma mudança de mentalidades difícil de implementar, que leva o seu tempo, mas já está a percorrer o seu trilho. E nós, pessoas deste tempo, temos a responsabilidade de a efectivar e, desejavelmente, de acelerar.
Por outro lado, a medida do Governo espanhol tem ainda o mérito de ter sido assumida por um líder homem, Zapatero, o que demonstra que a paridade de género não é uma coisa exclusiva e única das mulheres, é de ambos os sexos.
CMC

Etiquetas:

5:06:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (3)




 
Tronco
[1.591/2006]
No religar ao Mundo

Passadas as rabanadas e os mexidos, liga-se o noticiário para saber que o Mundo vai melhor com a aplicação dos votos que todos desejaram aos outros e verifica-se que não há novas novas.
Numa nica de Iraque, mais vinte ou trinta que explodiram no caldo da democracia, uma nicotice de Darfur, onde mais umas centenas, no assaramangalhado dos obuses e da fome, se deixaram fenecer, mais uma asservada estrafanaira para manter a Terra a derreter, mais uma confirmação de que o salafrário será pendurado na ponta da corda, prova que o Mundo está melhor e mais seguro.
Tudo normal, tudo a caminho do ano novo.
LNT

Etiquetas:

2:09:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (1)




 
James Brown

[1.590/2006]
It's a Man's Man's Man's World

Só para quem teve festas nas garagens ou nas caves, só para quem sabe o que é um slow e o cheiro adolescente da água de colónia no cabelo, só para quem se lembra da sensação das estrias riscadas do pick up (palavras estranhas) e o vulcão das sensações nos abraços ritmados, o tributo ao mais longo LP de 33rpm.
Bem alto, por favor!
Bye James Brown.

Música (Som do Tugir em português)

LNT

Etiquetas:

12:39:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (2)



sábado, dezembro 23, 2006
 
I've got the Christmas spirit

[1.589/2006]
FELIZ NATAL

A todas as pessoas que nos visitam e, sobretudo, àquelas com quem vamos estabelecendo Amizade neste universo bloguístico, desejamos um Feliz Natal!


Música (Som do Tugir em português)

LNT & CMC

Etiquetas:

11:54:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (12)




 
Tarrafal[1.588/2006]
Todos odeiam a Liberdade

O Sol de hoje presenteia o leitor com uma entrevista e um artigo de opinião, no caderno principal e na revista respectivamente, que focam, uma vez mais, os dois ditadores latino-americanos mais referidos nas últimas semanas. Um que faleceu e outro, especula-se, está às portas da morte.
Na entrevista, a eurodeputada socialista que tem provocado celeuma por causa dos voos da CIA, tem dois pesos e duas medidas, como aqui bem se refere, quanto ao ditador cubano em relação ao chileno, realçando o trabalho efectuado nos campos da saúde e da educação.
No artigo de opinião, do antigo e mais-que-possível futuro líder do CDS, procura-se apresentar, de modo muito subtil, um certo lado profícuo, quanto ao desenvolvimento económico, da ditadura a chilena.
Mais um pouco e nenhum dos ditadores visados foram autocratas. Como disse a entrevistada da página dois do Sol de hoje, para ser ditador, o senhor de Santa Comba Dão tinha de ter feito correr mais sangue.
Enfim...
Desde que o ditador chileno faleceu está a procurar-se criar, em partes da direita, elogiando o déspota chileno, e da esquerda, enaltecendo o tirano cubano, uma revisão dos regimes autocráticos, como se estes não tivessem sido tão péssimos para os Direitos Humanos como a Democracia concebe. Ambos se encobrem mutuamente. O que não deixa de ser lamentável.
Das personagens referidas, todos foram, um ainda é, ditadores. Por isso, dispensam-se as suas virtudes políticas, pois nenhum deles contempla no seu léxico a palavra Liberdade, quanto mais o seu direito a existir, Liberdade, nas sociedades em que governaram.
CMC

Etiquetas:

10:28:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (5)




 
Liberdade para os presos das FARC
[1.587/2006]
Mais um Natal sem Ingrid Betancourt

Carta de los hijos de Ingrid Betancourt a las FARC

Nos llamamos Melanie y Lorenzo Delloye Betancourt. Somos los hijos de Ingrid Betancourt. Este año sera para nosotros la quinta navidad que pasamos sin nuestra madre, que ustedes tienen secuestrada, y hace ya más de tres años y medio que no tenemos ninguna prueba de vida de ella y de su amiga Clara Rojas, que demostró tanta valentía al acompañarla.

No somos los únicos familiares en esta situación. Cuántos hijos, cuantas madres y padres, esposas y esposos, esperan cada día alguna carta, algun video, una señal que les demuestre que su ser querido sigue con vida.

Nosotros, los familiares, hemos luchado con toda nuestra fuerza y con toda nuestra alma por un acuerdo humanitario, con la esperanza de volver a ver a los que amamos. Pero nuestra lucha la llevamos en la noche, en el silencio.

Seguimos luchando por los que amamos sin siquiera saber si siguen vivos. Porque ustedes nos niegan desde hace ya demasiado tiempo una verdadera prueba de vida.

Para esta navidad les pedimos que nos den una prueba de vida de nuestra madre Ingrid Betancourt, de Clara Rojas y de todos los secuestrados, de los cuales no ha habido pruebas de vida recientes.

A los medios de comunicacion en Colombia, como en el resto del mundo, les pedimos estar atentos y esperar con nosotros a que lleguen estas pruebas de vida para que podamos seguir nuestra lucha por la libertad.

LNT & CMC
(Via Kontratempos)

Etiquetas:

1:56:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)



sexta-feira, dezembro 22, 2006
 
I've got the Christmas spirit
[1.586/2006]
I've got the Christmas spirit

O Tugir em português dá por concluído o grandioso concurso Blogueiro do ano
"I've got the Christmas spirit"

O inapelável júri reunido, pela última vez, decidiu por unanimidade e aclamação considerar que o Christmas spirit pretendido foi conseguido, como se depreende pelo vasto número de participações, o que revelou, de forma significativa, o empenho da Blogos portuguesa em galvanizar aquilo que
Miss Pearls tão bem descreveu.

Abstraindo-se de todas as pressões, sugestões, insinuações, corrupções e outras alienações, o magnânime e escorreito júri decidiu atribuir o primeiro prémio a todos os concorrentes representados na imagem assim como a todos os outros que, não tendo concorrido, o poderiam ter feito.

Árvores de Natal

Com os votos de Boas-Festas para todos os que nos visitam
(e para os outros a quem é dada notícia do que aqui se escreve)
deixamos a derradeira musiquinha de Natal, pela voz de Diana Krall.
Atentem na letra e fiquem premiáveis ao espírito de Natal.

Música (Som do Tugir em português)

LNT & CMC

Etiquetas:

7:49:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (12)




 
ZP[1.585/2006]
Boa medida do PSOE II

Caros Pedro e Gabriel,
Compreendo o vosso ponto de vista e respeito-o.
Porém reconhecerão, como qualquer homem sabe e mulher sente, que as mulheres continuam a ter menos condições de ascender a lugares de liderança pelo simples facto de serem mulheres.
Verifique-se, no público e no privado, quem assume protagonismo e responsabilidade na maioria, se são homens ou mulheres.
As medidas assumidas pelo Governo espanhol são necessárias para corrigir uma lacuna existente numa sociedade que se considera e quer paritária.
Será que não notam que ainda vivemos numa sociedade em que quem domina publicamente é o homem e o principal papel de muitas mulheres continua a ser a lida doméstica? Realidade que, felizmente, começa a mudar. Mas que precisa de ser acelerada, como a medida do Governo de Zapatero aponta.
As mulheres para terem responsabilidades públicas não precisam de ser uma Joana d'Arc, como as condições actuais ainda tendem a fomentar, e, por outro lado, os homens não devem continuar a ser Ser exótico nas lides e responsabilidades domésticas, como a convenção social de séculos e séculos determina(va).
O ideal seria não contar com nenhuma medida deste cariz, mas a realidade é bem mais crua do que o idealismo que se pretende e a desigualdade entre sexos existe.
A medida do Governo espanhol é indispensável para corrigir um défice de género existente.
E, para finalizar, não quero deixar de recordar ao Gabriel que também há mulheres: lésbicas, de outras "raças", não crentes/membros de confissões minoritárias, obesas, sem-abrigo, canhotas e deficientes.
CMC

Etiquetas:

7:42:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (6)




 
I've got the Christmas spirit[1.584/2006]
I've got the Christmas spirit

Está a decorrer neste Blog o primeiro concurso de árvores de Natal de Bloggers sob o lema I've got the Christmas spirit.

Basta publicar uma fotografia da vossa árvore de Natal no vosso Blog e mandar um mail para tugir@mail.sitepac.pt a avisar.

Até agora, a adesão a esta iniciativa concretizou-se com a participação de:
Miss Pearls; Nana; Afonso; Gotinha; António; Espumante; Luís; Kuala; Rui MCB; José; Suspeitix; Espiga; António (Finlândia); Margarida V; Cristina; Lolita e Besugo
a declaração de intenções de: João; Chuinga e Gi
e uns palpites dos: Tomás; Rui; GR e Evaristo

As árvores de Natal já admitidas a concurso podem ser visionadas a partir deste link. (actualizado todos os dias por volta da meia-noite)

A música de hoje é de Willie Nelson e dedico-a em especial a todos a quem ainda não dediquei anteriormente.

Música (Som do Tugir em português)

LNT
Regulamento (cada vez menos)curto:
Só podem concorrer os Bloggers que tenham Blog com mais de três meses e árvore de Natal artificial (1). A selecção (e a pré-selecção) será só feita pelo Tugir, evitando-lhes o incómodo de votar. Não se aceitam subornos, nem perus de plástico.
O concurso termina na próxima sexta-feira às 16 horas e 32 minutos, momento a partir do qual não se aceitam mais participações.
(1) O magnífico e democrático júri deste concurso deliberou alterar o regulamento para que árvores, mesmo as não artificiais, possam ser admitidas a concurso desde que não sejam separadas da raiz.

(2) Após consideração prolongada, o júri, uma vez mais reunido de emergência, deliberou a altas horas da noite, admitir a concurso as árvores que os ilustres Blogames Muchos vierem a publicar um dia destes. A excepção, agora parte integrante deste regulamento, em nada altera o prazo de encerramento que se mantém para as 16 horas e 32 minutos do dia de hoje (22). Mais, a ainda não publicação das árvores do Blogame Mucho, não invalidada que possam vir a ganhar este liberal concurso.
Tal excepção aplica-se igualmente à Cristina que, embora ainda não tenha publicado a sua árvore, já a enviou por e-mail.

Etiquetas:

12:23:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (4)



quinta-feira, dezembro 21, 2006
 
Magritte[1.583/2006]
Das esquerdas

Na classificação de Ulrich Beck distinguem-se hoje quatro tipos de esquerda: a proteccionista, a neoliberal, a guetisada e a cosmopolita. A proteccionista formou-se contra a política económica da insegurança no emprego e fora dele; a esquerda neoliberal é-o pela aceitação do desafio da globalização e procura um ponto de apoio algures entre o Estado nacional e o mercado global teorizado por Giddens, tornando-se agente de injustiças sociais por "imperativos patrióticos"; a esquerda guetisada seria partidária da Europa fortaleza; finalmente as esperanças do professor da Universidade de Munique dirigem-se para a tal esquerda cosmopolita. Qualificativo bem alemão, desde Kant pelo menos. Essa esquerda cosmopolita seria utópica nesta fase, mas ela devia colocar-se no terreno das propostas para uma maior coordenação internacional das políticas económicas nacionais, a favor dos controlos supranacionais públicos dos bancos, seguradoras e instituições financeiras determinantes nesta fase da globalização, e adepta de uma colaboração mais estreita e inovadora das organizações internacionais. Deixemos neste passo o professor e voltemos à questão dos novos desenvolvimentos de uma política de governança da globalização.

Na terça-feira, li o artigo acima (linkado), de José Medeiros Ferreira, que se baseia num escrito de um académico alemão.
Estranho como uma pessoa do mundo académico consegue definir parte da esquerda como neoliberal. Como se tal fosse compatível - esquerda e neoliberalismo, desde logo, atente-se nas políticas para a área da Educação, Saúde e Segurança Social. Segundo se associa, o Governo de Blair é de uma esquerda neoliberal (?!). Alguma vez, um neoliberal promoveria, nas áreas referidas, as medidas do Governo de Blair? Provavelmente, o rótulo que receberia seria de estatizante.
Quanto à definição da esquerda cosmopolista, ela tem bastante inspiração do Democrata Wodroow Wilson, algo, que na realidade, se pode encontrar na política do actual Governo britânico.
Se a utopia é importante, o pragmatismo político é indispensável.
CMC
P.S.- Caro Pedro, aproveitei a oportunidade para redigir o escrito que há muito estava prometido sobre a(s) esquerda(s), apanhando esta boleia. Falta completar a série sobre os principais rostos do PPD, com um texto sobre o senhor que trabalha actualmente em Bruxelas.

Etiquetas:

9:47:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (2)



This page is powered by Blogger. eXTReMe Tracker